Dicas para usar vídeos de banco de imagens

Os vídeos de banco de imagens podem ser de grande ajuda no caso de grandes produções. Eles são usados por Hollywood, por cineastas independentes e pelas estrelas em ascensão do YouTube. Portanto, não pense que reutilizar vídeos de banco de imagens o caracteriza como um artista preguiçoso. Na verdade, há maneiras muito criativas de usar vídeos de banco de imagens, seja para fins históricos, de paródia, de homenagem ou para alcançar um determinado efeito que você não teria como custear de outra forma. A seguir, descrevemos algumas dicas de bom senso para usar esses vídeos úteis no seu próximo trabalho visual.


Precisa do vídeo perfeito para a sua produção?
A Shutterstock tem milhões. Explore nossa coleção.


Busque vídeos verdadeiros
Primeiro, você deve procurar vídeos que pareçam realistas a fim de que eles não se diferenciem do restante do seu projeto. Os vídeos de banco de imagens podem variar muito. Alguns são de baixa qualidade e mal encenados. Outros se encaixariam perfeitamente em um episódio do Planeta Terra. 

Ao selecionar um vídeo, considere os assuntos, as opções de caracterização, a locação e a direção de arte como um todo para se certificar de que eles pareçam verossímeis e compatíveis com o universo visual do seu vídeo. Por exemplo, se você está criando uma narrativa fantástica, seu vídeo de banco de imagens não deve parecer simples ou usar cores monótonas. Cada projeto é diferente. Portanto, o diretor deve usar sua melhor avaliação.

Procure qualidade e resolução semelhantes à sua
Da mesma forma, a qualidade do vídeo de banco de imagens não deve ser totalmente diferente da qualidade dos vídeos originais, a não ser que isso cumpra um efeito visual específico. Por exemplo, uma fita VHS em uma TV ou uma imagem de uma câmera em um sistema de segurança. Antes de pesquisar vídeos de banco de imagens, verifique a resolução do seu projeto de vídeo, isto é, 1080p. Converse sobre isso com o seu editor e cineasta. Em seguida, procure vídeos cuja resolução seja a mais próxima possível da resolução do seu vídeo original.  

Se possível, dê crédito ao autor
Embora você possa ter comprado uma licença isenta de royalties para usar um vídeo de banco de imagens o quanto quiser, ainda constitui uma boa prática citar o autor original de alguma maneira. Isso também é mais seguro porque a sua licença pode ter uma regra de atribuição que você negligenciou. Não é necessária mais do que uma linha na seção de "Agradecimentos especiais" nos créditos de encerramento. Lá, você pode citar a empresa e/ou o colaborador do vídeo de banco de imagens.  

Não exagere
Da mesma forma, uma licença isenta de royalties pode conceder a você o direito de usar um vídeo de banco de imagens quantas vezes você quiser, o que não quer dizer que você deve fazê-lo. Seu objetivo final deve ser criar o melhor vídeo possível e isso significa que você não pode desrespeitar o seu público-alvo reciclando exatamente o mesmo vídeo. Entretanto, algumas circunstâncias (como um documentário ou um segmento de notícias, por exemplo) podem exigir que você preencha o tempo de narração. Se a reutilização de um vídeo for realmente necessária, pode ser uma boa ideia ajustá-lo com um filtro sutil ou executá-lo em uma velocidade diferente. Portanto, fique à vontade para experimentar.    

Conheça as regras de licenciamento
Por fim, faça a sua parte e leia o conteúdo em letras pequenas do contrato antes de usar qualquer vídeo de banco de imagens. Todo contrato de licença é diferente. Portanto, separe um tempo para conhecer os seus direitos. É muito melhor conhecer uma cláusula estranha do seu contrato antes de se comprometer com o uso do vídeo, pois pode haver uma situação que o impede de usar um vídeo específico. Talvez a empresa de vídeo de banco de imagens considere o assunto inapropriado ou tenha algumas regras no que concerne ao uso do vídeo internacionalmente. Faça a lição de casa primeiro e previna-se contra futuras dores de cabeça.

  • Este artigo foi útil?

Não consegue encontrar o que você está procurando?