Tipos de transições de vídeo

Ao editar um filme juntos, as transições ajudam a mesclar uma foto (ou cena) na próxima. Eles podem injetar drama, humor e mistério em um momento, ou desvanecer-se graciosamente nos créditos finais. Durante o último século do cinema, certas transições ganharam um status icônico, com os diretores usando-as como dispositivo artístico e homenagem brincalhona. Se você for um aspirante a cineasta, conhecer algumas transições básicas pode fazer uma enorme diferença na sala de edição. Abaixo, apresentamos cinco das transições mais populares no cinema, que podem ser usadas rapidamente com o software de edição de vídeo de hoje. 


Precisa do vídeo perfeito para a sua produção?
O Shutterstock tem milhões. Explore nossa coleção.
O Fade
é conhecido como uma das transições mais comuns, desvanecimento são tipicamente usados no começo ou final de um filme. Tipicamente, um “fade in” começará com um plano de fundo preto e, em seguida, a cena começa a ficar lentamente visível. Um “fade out”, por outro lado, termina uma cena ao desvaecer até o preto, (ou outra cor sólida, como vermelho). Essas transições são tão dramáticas e conclusivas que elas são geralmente usadas apenas algumas vezes em um filme, no máximo. Alguns diretores também gostam de usar desvanecimentos para concluir um enredo, fornecendo aos espectadores uma chance de processar a ação antes de ir para outra cena.

O Wipe
Há muitas transições diferentes por aí e a maioria delas têm, com certeza, uma pegada vintage/clássica. Popularizado em filmes mudos, a transição começa com um formato ou linha (como um círculo, diamante ou diagonal) e move-se através do quadro, levando a cena anterior junto. George Lucas inspirou-se a usar transições exageradas na franquia Star Wars, enfatizando a audácia, a grande natureza da sua estória. 

O Cut
Esta é a maneira mais simples de ir de uma cena para outra. Tecnicamente, um corte básico nem é uma transição; a primeira cena leva diretamente à segunda cena, costurando a cena em uma sequência maior. Entretanto, os cortes podem ser usados de maneiras criativas para amplificar a intensidade de uma cena ou criar momentos surreais. Por exemplo, um "jump cut" faz cortes não naturais em uma cena, cortando eficazmente a linha de tempo para que pareça acelerado ou chocante. 

O L Cut
Este corte extremamente útil permite pular para uma nova tomada (ou cena), enquanto ainda usa o áudio da anterior. Por exemplo, se estiver tentado encenar um diálogo realista entre duas pessoas no jantar, você provavelmente vai querer variar a seleção de cenas, com close-ups ocasionais de cada personagem em momentos importantes. Para fazer isso sem ficar pulando para frente e para entre duas faixas de áudio, você pode manter um ator falando e, em seguida, juntar uma cena do outro ator (sem áudio). Isso costuma ser feito manualmente — os editores cortariam formatos em L no filme, para manter a faixa de áudio e substituir o visual — mas é muito mais fácil com o software de edição de hoje. 

O Dissolve
Finalmente, essa transição sobrepõe dois vídeos; quando o primeiro vídeo termina, o segundo começa. Os softwares, como Final Cut Pro e iMovie, permitem que você ajuste uma velocidade e intensidade de dissolução, que podem evocar emoções diferentes no espectador. Por exemplo, dissoluções lentas podem ser usadas para simbolizar passagem de tempo, para alternar para uma seqência de sonho, ou compartilhar memórias do personagem (por exemplo, um flashback).

 

  • Este artigo foi útil?

Não consegue encontrar o que você está procurando?