O que é um clip-art?

Para aqueles que se esquecem dos dias de paz de criar projetos no Microsoft Word, “clip-art” pode se referir a qualquer imagem usada para fins ilustrativos. Em geral, essas imagens são desenhadas à mão ou digitalizadas de forma simples permitindo uma ampla gama de aplicativos. Muitos de nós lembram dos clip-arts do Word nos anos 90. No entanto, essas imagens representam muito mal o que essa mídia pode fazer hoje. Ainda assim, um conceito não mudou: os clip-arts dizem respeito apenas às ilustrações e não a fotografias de banco de imagens.


Precisa de imagens para o seu projeto? A impressionante coleção da Shutterstock de mais de 70 milhões de imagens pode ajudar você! Veja o que a nossa biblioteca disponibiliza para você.

Qual a origem do nome “clip-art”?
O sentido é bem literal. Originalmente, o termo clip-art referia-se a imagens recortadas de uma revista ou de qualquer outro material impresso e reutilizadas em um projeto diferente. Antes de os computadores darem conta desse tipo de trabalho, os designers colavam as figuras em uma folha de papel fotográfico, fixavam-na em um cavalete, tiravam fotos da página e usavam os negativos para criar uma criar uma placa mecânica para reprodução.
 
Percorremos um longo caminho desde aqueles dias de colagem. Com a força da computação atual, é fácil implantar clip-arts detalhados da forma como você quiser. A Internet também tranformou os sistemas tradicionais de entrega de clip-arts (como o Microsoft Office e bibliotecas em CD) em um espaço totalmente online no qual milhões de imagens podem ser encontradas com uma pesquisa simples na Shutterstock. 
 
Por que usar clip-arts em vez de imagens?
Às vezes, a fotografia de banco de imagens não é a escolha ideal para o trabalho. Os clip-arts costumam oferecer uma abordagem que lembra mais um desenho animado (portanto, mais universal) a um assunto, seja ele um policial apitando ou uma flecha colorida apontando para o crescimento futuro. Eles são desenhados para serem facilmente inseridos no layout de um projeto. Diferentemente das bordas retangulares de uma fotografia de banco de imagens, o clip-art pode se ajustar ao corpo de um texto. Além disso, a variedade de formas dos clip-arts permite que um designer gráfico crie páginas mais atraentes.
 
Quais são os formatos de arquivos dos clip-arts?
Os dois formatos principais são: 

  • JPEG: essas imagens rasterizadas não podem ser redimensionadas sem que haja alteração na qualidade geral. Por esse motivo, a resolução dos arquivos precisa ser alta o suficiente para garantir que as imagens continuem nítidas. Eles usam a extensão de arquivo “.jpg” ou “.jpeg”.

  • Vetor: em vez de pixels predeterminados, a arte vetorial é criada com uma organização de formas individuais. Não importa o tamanho da imagem, ela ainda parecerá nítida. Isso ocorre porque, na verdade, o arquivo é composto de dados geométricos sob a aparência de uma ilustração. Para abrir um arquivo vetorial, você precisará de um software de criação que possa lidar com o formato, como o Adobe Illustrator. Os vetores costumam usar as extensões de arquivo “.eps” ou “.svg”.

Então, existe uma diferença entre clip-art e imagens vetoriais?
Tecnicamente, todas as imagens vetoriais podem ser chamadas de clip-arts, mas nem todos os clip-art são feitos de vetores. Felizmente na Shutterstock, você pode baixar praticamente qualquer imagem de clip-art nos formatos JPEG e vetorial.
  
Onde o clip-art funciona melhor?
Embora você possa querer incorporar uma mistura de clip-art e fotografia de banco de imagens ao seu próximo projeto, aqui estão algumas aplicações nas quais os clip-art se destacam:

  • Revistas

  • Infográficos

  • Apresentações comerciais

  • Ícones de aplicativos móveis

  • Modelos de site

  • Marcas/logotipos

  • Este artigo foi útil?

Não consegue encontrar o que você está procurando?